Jejum Intermitente

Como todos sabem, nutrição e medicina não são ciências exatas e estão sempre em evolução. Sempre ouvimos os nutris indicando comer a cada 3 horas e isso, de fato, ainda deve ser seguido por algumas pessoas, dependendo do seus objetivos. 


O jejum intermitente tem ganhado cada vez mais espaço devido ao seu benefício à saúde mas somente jejuns longos ( 20-24horas) causam perda de massa muscular, de modo a gerar catabolismo das proteínas, quando reservas de glicogênio do fígado se esgotam, de maneira a obrigar que a proteína do músculo seja convertida em aminoácidos para manter os níveis de glicose sanguínea suficientes para suprir a demanda energética dos órgãos.

➡ Para que não haja catabolismo é necessário consumir fontes de proteína que contenham os nove aminoácidos essenciais, sendo assim, a proteína animal, ovos, carnes e peixes.

➡ Estudos mostram que os jejuns de 12-16h não causam perda de massa muscular, se consumir adequadamente proteína animal antes do jejum. Nesse período de jejum pode-se tomar água, chás e café sem nenhum tipo de adoçante ou açúcar. 

Além da melhora na composição corporal o jejum esta associado também:


- à redução dos marcadores inflamatórios;

- à melhora na insulina (prevenindo diversas doenças metabólicas);

-à diminuição dos níveis de triglicérides; 

-ao aumento da secreção de GH (hormônio que auxilia a hipertrofia muscular e oxidação de gordura);

- normaliza expressão de grelina (hormônio que controla a fome);

- diminui crescimento de tumores;

- tem um grande efeito na longevidade, já que quem come menos vive mais.

Olá, sou a Luanna Caramalac Munaro

Queridos pacientes, desejo que Deus abençoe a minha vida profissional fazendo com que eu transmita com minhas prescrições não só o alimento físico, mas também o espiritual, abençoando imensamente a vida de vocês.

 

Contem sempre comigo!